3 dicas para treinar sua equipe para a LGPD

A conformidade com a proteção de dados não deve se restringir somente ao mapeamento do fluxo de dados e o aumento nas barreiras de segurança operacional sobre os dados dentro da empresa, mas sim, abranger também todos os funcionários para que seja eficaz.

Isso porque a empresa deve ter a conformidade com a proteção de dados como parte integrante da sua cultura organizacional para mitigar ainda mais quaisquer riscos de multas.

Além de promover, é claro, mais segurança ao titular de dados e aumentar a sua confiabilidade na empresa controladora de dados. 

Uma grande parte dos dados são vazados por descuido de colaboradores. Por não conhecerem as melhores práticas de proteção, acabam vazando dados de titulares e colocando em risco a empresa. 

Dessa forma, treinar os colaboradores é essencial para um programa de conformidade com LGPD de sucesso.

No entanto, sabemos que a LGPD pode ser um tema difícil de ser ensinado, por isso separamos aqui 3 dicas para treinar a sua equipe. 

imagem: pexels

DICA 1 – Simplifique os Conceitos! 

Treinar sua equipe para a LGPD é um treinamento sobre legislação e como toda lei, ela é carregada de nomenclaturas e jargões próprios do mundo jurídico, o que dificulta a compreensão do leitor que não é da área.

Por isso, ao elaborar o treinamento tente simplificar ao máximo os conceitos, trazendo sempre casos práticos para explica-los.

Analogias com outros conceitos mais simples também são muito bem-vindas nesse momento. 

DICA 2 – Coloque em Prática

Um aspecto importante do treinamento é demonstrar para os colaboradores o que muda na prática em seu dia-a-dia.

Mais do que passar os conceitos da legislação é importante que o colaborador entenda quais cuidados deve tomar na prática e se tem algo que ele deve alterar em seu dia-a-dia dentro da empresa.

Para isso, é importante pensar na rotina dos colaboradores e conversar com eles para entender como é o fluxo de trabalho diário.

Questionar situações relacionadas a como acessam e-mails, como enviam arquivos, como salvam esses arquivos, entre outros aspectos.

Ao analisar o dia-a-dia empresarial fica mais fácil identificar quais processos podem ser melhorados e o que muda de fato com a chegada da legislação.  

DICA 3 – Visualize! 

Atos como phishing, Zero Day, ciberextorsões, ataques DDoS, DNS Poisoning, entre outros podem ser difíceis de entender, pois estão relacionados a conceitos impalpáveis para a maioria dos colabores. 

Nesse sentido, você pode fazer o uso de recursos visuais, mostrando como um phishing acontece na prática.

Além de utilizar simulações em grupos ou individuais sobre como essas práticas acontecem e o que o colaborador deve fazer ao se deparar com elas.

Dessa forma, é mais fácil compreender o conceito e entre os colaboradores, o seu treinamento terá um alto grau de eficácia.  

Com essas dicas é possível tornar esses conceitos mais reais aos colabores e assim ter um entendimento ainda mais eficaz sobre a LGPD, promovendo a proteção de dados dos titulares e colaboradores e mitigando qualquer risco de multas para a sua empresa. 

Quer ler mais matérias sobre:

Voltar ao topo

Agende uma demonstração Grátis

Informe seus dados e aguarde um retorno de nosso especialista.

Agende uma demonstração Grátis

Informe seus dados e aguarde um retorno de nosso especialista.