Por que o apoio da Alta Gestão é importante para o Programa de Compliance?

A Controladoria Geral da União (CGU) é o principal órgão brasileiro hoje responsável por dar diretrizes sobre programas de integridade.

O Plano de integridade da CGU foi desenvolvido como uma ferramenta de governança e para a construção de sua metodologia, que é hoje referência em compliance no Brasil, foram calcados 4 grandes pilares: 

1- Comprometimento da Alta Gestão  

2- Unidade Responsável pela implantação: implicam nas instâncias de integridade, mecanismos e ações da responsabilidade

3- Gerenciamento de riscos: implica na gestão de riscos com a integridade e estrutura da CGU, bem como resultados alcançados e medidas de tratamento 

4- Estratégia de Monitoramento Contínuo do compliance

Neste artigo em específico, vamos falar sobre o primeiro grande pilar, que é o engajamento da alta gestão, considerado um pilar fundamental do programa de Compliance e conhecido no jargão internacional do compliance como “Tone at The Top”. 

imagem: pexels

Leia também

Tone at The Top

O maior objetivo de um programa de compliance é a promoção de uma cultura ética organizacional.

Que consiste em ter um ambiente em que os colaboradores trabalhem dentro das regras do país e também sigam as normas internas da empresa. 

Todo o tom da cultura de uma empresa se dá a partir de como os profissionais se comportam em seu dia-a-dia.

Esse comportamento é inspirado em como os gestores levam o dia-a-dia, ou seja, todos os colaboradores olham para seus superiores para entender como podem agir, o que é ou não tolerado dentro da empresa. 

De forma prática: o estagiário vai olhar para seu superior, o superior vai olhar para o líder da área, o líder da área irá olhar para o comportamento do gerente e o gerente por sua vez vai observar o comportamento da alta gestão. 

Observar e espelhar o comportamento de superiores é uma forma, por muitas vezes, inconsciente que o coloaborador utiliza para definir sua conduta profissional.

O desejo do funcionário é que a sua conduta seja adequada dentro da empresa, para que sua função seja preservada. 

Nesse sentido, vemos que tudo começa com o comportamento da alta gestão, é pela prática da alta gestão que conseguimos identificar como é a cultura de um ambiente de trabalho.

É por isso que em inglês ficou famosa a frase “tone at the top”, ou seja “o tom vem cima”, o tom da cultura ética, de fazer o certo, de estar alinhado com as leis do país e respeitando as regras internas da empresa, começa sempre com o bom exemplo da alta gestão. 

Walk the Talk

Para usar mais um jargão do ramo do compliance temos o “walk the talk” que se aplica a alta gestão também. Significa andar, agir conforme o que é você fala.

Sendo assim, não basta a alta gestão dizer que apoia o compliance, mas é preciso também agir de forma ética nos negócios e apoiar o programa de compliance de forma efetiva.

Dessa forma, dentro de uma organização mais vale a atitude da alta administração do que a sua fala em si. 

Conclusão

Dito isso, é essencial que a alta gestão tenha posturas éticas diariamente em suas atividades.

Além de, é claro, apoiar o programa de compliance de forma efetiva e prática, pois é dessa forma que os funcionários irão reconhecer o apoio a uma cultura ética.

A partir disso, ficará muito mais fácil identificar o tom ético da empresa.

Com o apoio inequívoco da alta gestão, o setor de compliance consegue cumprir com total maestria a sua função.

Que consiste em estabelecer as diretrizes para levar a empresa a um patamar de excelência ética. 

Quer ler mais matérias sobre:

Voltar ao topo

Agende uma demonstração Grátis

Informe seus dados e aguarde um retorno de nosso especialista.

Agende uma demonstração Grátis

Informe seus dados e aguarde um retorno de nosso especialista.